Circular Pocket

Artista gráfica de Maringá repagina a arte do tarot clássico

02/03/2017 | Texto: Karen Gomes | Foto: Arquivo

Compartilhe

Artista gráfica e colagista, Elisa Riemer vive há 13 anos em Maringá e sempre se destacou com suas artes e colagens ímpares. Há dois anos e meio, iniciou a sua aventura no universo astrológico.
Os 22 Arcanjos Maiores, como são chamadas as cartas do Tarot clássico, foram construídos em meio a própria autodescoberta de Elisa, que utilizou em sua arte toda a sensibilidade do seu próprio universo. “Eu não compreendi todas as cartas e depois passei a retratá-las. Conforme elas iam se abrindo para mim, conforme eu as compreendia e aplicava na minha vida, fui materializando cada uma delas”, explica.

‘Nosotras’, vem do termo “nós, mulheres”, em espanhol, e representa o ativismo na luta dos direitos das mulheres, causa em que a artista é ativa. ‘Nosotras’ também foi o nome escolhido para o novo projeto de Elisa. “Não começou como um projeto, mas sim com o meu envolvimento no estudo da arte do tarot. Conforme eu fazia minhas tiragens, senti que estava permitido vivenciar essa carta e poder concebê-la. Eu fui vendo cada uma delas se desenvolvendo junto a mim e assim a ideia de montar todos os Arcanjos Maiores foi ficando mais clara na minha cabeça, foi se tornando uma possibilidade real, palpável", conta. 




"Hoje, tudo o que eu quero é ver esse deck materializado, pegá-los nas mãos, sentir que todo esse trabalho, que começou no meu inconsciente, agora é real”.





Para viabilizar as peças do ‘Nosotras Tarot’, Elisa optou pelo financiamento coletivo, para captar dinheiro pela internet. “O Catarse é a ferramenta alternativa que viabiliza a gente materializar nossos sonhos com a ajuda das pessoas, a ajuda de quem acredita em você. Um financiamento coletivo me aproxima de quem confia, acredita e investe na minha arte. Eu conheço melhor as pessoas que estão esperando por mim e elas conhecem melhor também as minhas necessidades, ficam sabendo do que preciso para tornar meu projeto real e podem me ajudar a concretizá-lo. É uma troca justa e transparente. Todo mundo sai ganhando”.
Atualmente, o projeto está com 70% da meta alcançada. Restam 23 dias para que Elisa consiga arrecadar o valor total de R$12 mil e atingir o objetivo de ver seu trabalho tornar realidade.



Quem tiver interesse em ajudá-la, acesse: https://www.catarse.me/nosotrastarot


GOSTOU? AQUI TEM MAIS!